Vereadores convocam titulares da Semob e Emdur

21/03/1998 / [14h:45m] - Os vereadores querem saber quais são os trabalhos que estão sendo executados nos referidos órgãos. No caso da SEMOB, o vereador Agnaldo Nepomuceno justificou a sua convocação relatando as dificuldades que tem detectado para que a secretaria execute a recuperação de ruas e estradas do município.

A Câmara Municipal de Porto aprovou requerimentos dos vereadores Agnaldo Nepomuceno – PFL, e Edson Gazoni – PDT, convocando os titulares da Secretaria Municipal de Obras, e da Empresa de Desenvolvimento Urbano da Capital – ENDUR, para prestarem esclarecimentos sobre as atividades dos respectivos órgãos.

Os vereadores querem saber quais são os trabalhos que estão sendo executados nos referidos órgãos. No caso da SEMOB, o vereador Agnaldo Nepomuceno justificou a sua convocação relatando as dificuldades que tem detectado para que a secretaria execute a recuperação de ruas e estradas do município. Agnaldo diz que, “muitas vezes tem recebido solicitação de moradores dos mais diversos bairros, e não tem visto o trabalho se executado”. O que nós queremos saber é se a Prefeitura tem ou não condições para atender as necessidades da cidade.

“Não culpo o prefeito, mas temos que esclarecer quais são os problemas que estão dificultando o desenvolvimento”, explicou Agnaldo.

A convocação do presidente da ENDUR, João Bosco Almeida, foi solicitada pelo vereador Edson Gazoni. Ele quer saber como está a questão da iluminação pública e também da ZONAZUL, Gazoni pede ainda informações sobre a arrecadação mensal com a cota de iluminação pública, e ainda as despesas que a ENDUR tem para fazer a manutenção desse serviço na Capital.

A convocação será enviada aos secretários ainda essa semana, e a Câmara fica no aguardo da confirmação dos convidados para marca a data da sessão. Tanto o requerimento convocando o secretário Alberto Kuroda, quanto o presidente da ENDUR, João Bosco Almeida, foram aprovados na sessão da última quinta-feira dia 19 de março.

“O que queremos saber á se a  Prefeitura tem como atender a demanda da cidade”, afirma Agnaldo.

Fonte: O ESTADÃO DO NORTE

Agnaldo 1580 - FISCALIZAÇÃO

26/09/2014

Agnaldo Nepomuceno - Porto Velho/Rondônia